segunda-feira, 25 de maio de 2015

Sem Medo de Colorir Sua Casa

Boa tarde gente bonita!!

Este post é totalmente dedicado a você que tem medo de colorir sua casa. Sim!! Você que tem aquela casa tão linda, montada com todo carinho, onde houve seu tempo e dedicação para ler revistas de decoração, ir à lojas físicas ou à internet e passar horas escolhendo o armário, o sofá, as cadeiras da sala de jantar e todos os outros infinitos detalhes que a compõe. Enfim, para você que pesquisou, buscou opiniões e se empenhou, mas quando olhou o resultado final viu que a casa ficou linda... Lindamente em tons neutros.
Não que cores neutras não cumpram seu papel de estilo e beleza. Veja bem, não é essa a ideia. A questão a que me dedico é aquela que paira em muitas cabecinhas decorativas: "Eu queria tanto ter um item com cor diferente na minha decoração, mas não consigo sair do branco, bege, marrom e preto". Então se você já se pegou pronunciando essa frase, ou algo parecido, este post é para você!!

E para te ajudar vou usar eu mesma como exemplo. Para quem conhece meu pequeno apê, sabe o quanto ele é colorido. Costumo até dizer que ele é abusado no direito de ter cor.
Mas poucos sabem que a ideia inicial não era ter uma decoração assim. Eu gostava de cores mas também tinha um profundo medo de me arriscar. Toda vez que sonhava com o apezinho, pensava em tons mais escuros e muita madeira. Mas aí tudo mudou! Isso aconteceu quando conheci o Clay, dono da loja Balacobaco. Com ajuda dele todos os meus medos foram um a um batendo em retirada.

Com base nessa minha experiência de quebra de tabus, preconceitos e medos quanto aos itens coloridos elaborei os cinco pontos básicos que você deve ter em mente para mudar a cor da sua casa sem medo de ser feliz.

1º Ponto - Comece aos Poucos
Não é necessário se desesperar como se a possibilidade de colorir nunca mais fosse existir na vida. A calma é um ingrediente importante que determinará muito a sua forma de gerir a parcimônia na hora de fazer a escolha das cores certas para você e seu estilo de vida.
Comece com um pequeno item como uma luminária, uma mesinha de canto ou até mesmo um porta retrato. O importante é ir se acostumando com as novas cores e se fazendo intimo delas. Quando você menos esperar, perceberá que elas estão ali fazendo parte do seu dia dia e contextualizando com todo o restante da decoração.

2º Ponto - Tenha Uma Cor para Amar
Esta é uma das coisas mais importantes na hora de pensar na decoração da sua casa. Ame uma cor!
O fato de ter uma cor para chamar de sua fará com que você não sinta tanto receio em arriscar, porque no desejo de a ver todos dias e ainda poder receber elogios pela escolha te impulsionará a seguir em frente.
Para que você sinta mais motivação vou compartilhar a cor que eu desejava muito ter na minha casinha: O amarelo!! Tinha que ser uma porta, uma cadeira, uma mesa... qualquer coisa, mas tinha que ser amarelo. E não é que o amarelo veio?! O meu xodó mais querido, este lindo móvel coringa. Já foi armário de cozinha, e hoje ele se arranja como livreiro. Não fez feio, nem na cozinha nem no quarto/escritório.


3º Ponto - Faça o Ambiente Crescer
"A cor faz o ambiente crescer". Essa era a frase que o Clay sempre repetia quando o medo de arriscar aquela cor exuberante me afligia. E não é que ele tinha razão!
Depois de três anos morando no "apê color", os comentários que mais ouvi foi que ele não parecia ter apenas 48m². E realmente não parece. Isso sempre ficou óbvio para mim quando visitava meus vizinhos queridos morando no mesmo lay out. A cor fazia a diferença.
Então quando a insegurança bater lembre-se: "A cor faz o ambiente crescer".



4º Ponto - Livre-se dos Preconceitos
Muitas pessoas são preconceituosas quando o assunto é colorir, contudo o pior é quando descobrimos que nós próprios também somos. Isso acontece porque parece que decoração colorida é sinonimo de breguice. Mas não é! O que existe são gostos e estilos diferentes. Não adianta você usar azul, amarelo e vermelho se isso não combinar com você e com o restante dos habitantes da casa.
A minha casa é coloridíssima, tem pessoas que gostam e pessoas que não gostam, mas o importante é o quanto ela faz parte de mim e eu dela, e o quanto este ambiente me renova e faz feliz. Então o importante é encontrar um equilíbrio que se encaixe ao rol de habitantes do seu lar. Isso nunca será brega.

5º Ponto - Nunca é Tarde para Começar
Mesmo que você esteja finalizando a decoração do novo imóvel ou já possua uma casa toda montada, acredite, ainda existe espaço para colori-la. Isso pode ser feito através de um novo item ou repaginando algo que já faz parte do seu ambiente. Eu por exemplo acredito muito no poder da reciclagem. Algo já carimbado no ambiente que pode ganhar uma nova cara e uma nova cor.
Assim fica até mais fácil arriscar, porque o investimento será baixo e o resultado pode trazer transformações não só no ambiente como na sua forma de enxergar a decoração através das cores.
Então lembre-se sempre: Nunca é tarde para começar!

Espero que com estas simples sugestões você se empenhe e traga cor para o seu lar. Bora colorir!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Casa Azul deseja que você se sinta sempre em casa, por isso sua opnião é muito importante! Deixe seu comentário.

E antes de ir, aceita um biscoito?!!