quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Pão de Azeitona

Quem é que não gosta daquele pão bem quentinho saindo do forno no qual você pode passar uma manteiga e vê-la derretendo?
Ah, fala a verdade! É difícil quem não goste!
Então para que você não fique mais somente na vontade, vou te contar a receita incrível que descobri. Incrível no sabor e incrível da facilidade do preparo. Depois que fiz pela primeira vez, não comprei mais pão aqui em casa. Agora somente pão fresco e feito pelas minhas mãozinhas.

Eu recomendo que você faça aí na sua casa e tire suas próprias conclusões, mas acredito que vai ser difícil não passar pela sua cabeça "porque não fiz pão caseiro antes?!".


Ingredientes
2 xícaras de trigo, aproximadamente
1 colher de sopa de fermento biológico seco
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de chá de sal
1 colher de manteiga
1 colher de azeite
1 xícara de água morna
1 xícara de azeitonas picadas
1 gema

Em uma tigela adicione todos os ingredientes, exceto as azeitonas e a gema, misture bem com uma colher até que forme uma massa grudenta e não uniforme. Neste momento você tem duas opções, ir adicionando farinha e sovando com as mãos ou caso possua uma batedeira com esta função, coloca-la para trabalhar até que se tenha uma massa lisa e uniforme. Depois adicione as azeitonas e uniformize novamente.
Este tempo é bem rápido, pois não podemos ficar sovando muito para que o pão não fique pesado, por conta do glúten, ok?

Bom, feito isso, unte uma forma , que pode ser uma forma de bolo inglês se você tiver ou outra própria para pão, com manteiga e farinha. Faça uma bola com a massa, coloque nessa forma e cubra com dois panos de prato. Tem que ficar bem embalado que é para que a massa aqueça e cresça.
Deixe descansar de 40 minutos a 1 hora. Esse tempo varia de acordo com o clima do dia. Em dias mais frios demora mais, em dias mais quentes o processo é mais rápido.
Minha dica é que se estiver muito frio, você ligue o forno e coloque a forma com a massa em uma mesa próxima ao forno, isso ajudará no processo.

Depois da massa ter dobrado de volume e com o forno pré aquecido a 180º, pincele a massa com uma gema batida e leve para assar até que o pão esteja dourado... e aí você já sabe...manteiga, requeijão e até mesmo um azeite para acompanhar.

Bom apetite!!

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Curitiba, Para Quem Já Viu e Para Quem Quer Ver de Novo

E continuando a minha saga de viagens, que de minha parte poderiam nunca acabar, vou falar de Curitiba.

Cidade, linda, limpa, organizada e de um silêncio que de tanta paz que trazia acabou tirando a minha paz...kkkk. E não estou exagerando não, confesso! Me senti um pouco deslocada em tanto silêncio e pessoas de falar suave. Mas a cidade é bem planejada e vale cada instante passado nela.

Jardim Botânico - Visto com Calma
Primeiramente vou falar sobre o Hostel no qual me hospedei, Expresso Curitiba. Lugar excelentemente bem localizado (próximo ao Shopping Mueller, Passeio Público, Teatro Guaíra, Feira do Largo da Ordem, e Praça Tiradentes), organizado, com boas acomodações a um preço justo, de ótimo atendimento e de muito, mas muito mesmo, boa comida.
Diria que o diferencial deste Hostel está no aproveitamento do local, que por ser um sobrado fez da parte superior um local de hospedagem e na parte inferior uma doceria/creperia, o que facilita muito a vida quando se chega de viagem morrendo de fome. Todos os pratos que experimentei foram maravilhosos, desde o crepe de vina, salsicha para nós paulistanos, até o almoço ao qual me deliciei no dia da partida.

Expresso Curitiba


Crepe de Vina - Expresso Curitiba

Caldinho de Feijão - Expresso Curitiba

Torta Dueto - Expresso Curitiba

Bolo de Morango - Expresso Curitiba
Então, se você for passar alguns dias em Curitiba e gostar deste estilo de hospedagem compartilhada, recomendo que fique no Expresso Curitiba, e estando afim de conhecer a noite Curitibana não deixe de falar com o Gabriel. Rapaz de sorriso simpático e acolhedor, vai te dar dicas legais e se rolar ainda te leva para um passeio noturno. Vai por mim, vale a pena!

Agora vamos aos passeios. Curitiba possui cerca de trinta pontos turísticos, mas só alguns valem realmente a pena uma parada para visitação. Todo o percurso pode ser feito pelo ônibus da Linha Turismo num percurso de 46km que se cumprem em cerca de duas horas e meia, sem considerar as paradas que você escolher fazer. Os ônibus passam de trinta em trinta minutos em cada parada e custa R$35,00 com direito a quatro descidas em pontos de atração da sua escolha. Agora o alerta é: não funciona as segundas-feiras, melhor programar sua viagem para os demais dias da semana.

Eu já conhecia Curitiba mas os pontos turísticos escolhidos foram quase os mesmos de alguns anos atras. A exceção foi Santa Felicidade, bairro gastronômico onde fica o famoso restaurante Madalosso, que não puder visitar em minha primeira turistada pela cidade. Os outros pontos que pedem parada obrigatória com toda certeza são o Jardim Botânico, Museu Oscar Niemeyer, Ópera de Arame, Parque Tanguá, Bosque do Alemão e Torre Panorâmica.

Museu Oscar Niemeyer - Museu do Olho

Opera de Arame

Parque Tanguá

Minha recomendação é de que faça esse percurso com calma e sem correria, afinal o ônibus passa a cada trinta minutos, não tenha pressa.
Se começar o seu trajeto pela manhã partindo da Praça Tiradentes, que é ponto inicial e fica próximo ao Expresso Curitiba, poderá primeiro conhecer o Jardim Botânico e  por volta do horário do almoço estará no Museu Oscar Niemeyer. Recomendo que almoce no Barolho Bar & Petiscaria que fica em frente ao museu. A refeição é boa, muito farta e de baixo custo, cerca de R$18,00. Você ficará alimentado pelo resto do dia.
A entrada no Museu sai por R$9,00 (inteira) e mesmo que você não seja um apreciador de artes como eu, vale a pena entrar e conhecer. Das duas vezes que estive por lá, encontrei exposições que me agradaram, então entre! Seu dinheiro não será desperdiçado.

Museu Oscar Niemeyer - Tentando Entender de Arte
Os outros pontos turísticos, como Jardim Botânico, Bosque do Alemão, Parque Tanguá e Ópera de Arame são grátis.

Agora se sua visita a Curitiba for em um domingo faça questão de ir a Feira do Largo da Ordem, Chegue cedo e com disposição porque a feira é enorme, fique de olho e avistará uma Mesquita que vale a visita. A feira começa as 9h e finda as 14h.

Mesquita
Sobre a vida noturna, sou uma pessoa que gosta de lugares para se comer bem, então recomendo o Barba Hamburgueria, um ambiente em estilo "barco de pirata", animado e lotado, então chegue cedo para experimentar seus maravilhosos hambúrgueres. O preço é justo e nada exorbitante, vale pelo oferecido.
Outro local que indico é o Bar do Alemão com seu famoso Chopp Submarino. Só não espere um ambiente animado...kkk...recomendo improvisar sua própria cantoria para animar o local.

Barba Hamburgueria

A ultima dica, é sobre o translado aeroporto Hostel. Eu fiz de táxi quando cheguei e paguei os olhos da cara, sim os dois olhos!! Não cometa o meu erro! E isso em qualquer viagem, pergunte sobre os meios de locomoção antes de entrar no primeiro táxi.
Só depois de ter gasto R$75,00 até o Hostel eu descobri que existe um ônibus executivo que passa em diversos pontos da cidade a cada vinte minutos por R$13,00. Outra opção é o ligeirinho que sai por R$3,30. Usei este na partida e em uma hora estava no aeroporto.

Bem esse é fim desta viagem e já espero ansiosa pela próxima que desejo que seja em breve. Que Deus abençoe minha conta bancária!!