segunda-feira, 18 de maio de 2015

Eu voltei...

O tempo passou sem que eu percebesse, até que um dia o próprio tempo incumbiu-se de fazer-se percebido. É assim que as coisas funcionam, quando não paramos por nós mesmos de nossas correrias e anseios sem sentido algo maior nos faz parar e quando isso acontece, ou reconhecemos que os sonhos que ficaram para trás precisam voltar a ter vida, ou a nossa vida nunca volta e corremos o risco de passar o resto dela parados em nós mesmos... sem sonhos.

Bom mas chega de melancolia e vamos aos fatos.

A casinha tão sonhada chegou em forma de apartamento, e isso foi há três anos! Agora tenho muitas coisas a compartilhar de tudo que foi realizado, vivido e construído por aqui. Mas sem pressa! Vamos fazer isso curtindo cada momento, opss, cada postagem.

E para começar que tal uma poesia?! Pois é, a Menina descobriu um novo amor (na verdade se lembrou de um velho amor), as palavras.

-----
Passa carro, passa tempo
Passa espaço, passa vento
Passa gente, passa chuva
Passa a criança que mora na rua.

Passa primavera, passa verão
Passa calor, passa estação
Passa trem, passa novela
Passa a hora do dia da espera.

Passa gripe, passa doença
Passa tormenta, passa carência
Passa fome, passa frio
Passa a água que corre no rio.

Passa tudo, tudo passa
Passa nada, nada passa
Passa sem jeito, passa correndo
Passa vida, vida passa.
-----

É muito bom voltar para Casa.

Beijos no coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Casa Azul deseja que você se sinta sempre em casa, por isso sua opnião é muito importante! Deixe seu comentário.

E antes de ir, aceita um biscoito?!!